Todos os direitos reservados. Copyright ©2014-2019.

  • Facebook Reflexão

Siga-nos no Facebook e no Instagram

Oração Pela Infância e Pela Paz

May 31, 2015

Redigida pelo nosso CEO e Filantropo, Eduardo de Sena Agualuz, a Fundação Euzébio Leandro apresenta à sociedade carta aberta em defesa da infância e da construção de um estado duradoudo de paz. Leitura e mediação foram realizadas durante o encerramento da programação da instituição na Semana Mundial do Brincar 2015.

 

Eduardo de Sena Agualuz*

REVISTA ESTAÇÕES

 

Pelos povos de todas as etnias, crenças e origens desta Terra, por cada ser humano que habita o seio desta morada, oremos hoje para o estabelecimento de um período de paz vindouro, amparados nos frutos que serão colhidos das sementes espalhadas em seu esplendor.

 

Todo o ser humano deve se comprometer com a infância e o seu futuro, certo de que a presente semeadura é a garantia da longevidade e da bondade esperadas em nossa existência. Devemos cessar imediatamente as cisões, os embates e os conflitos, a fim de reconstruirmos as esperanças apagadas pelo ódio e pela dor. Lutemos sim pelo amor, na vivacidade de nossos ideais e de nossos sonhos, de tal modo a demover-nos do egoísmo e da centralidade dos dons em nós mesmos, compartilhando assim os dons em favor dos nossos semelhantes.

 

Que cesse toda desavença e em seu lugar estabeleça-se o diálogo imediato, construtor das pontes que ligarão nossos espíritos para com o bem maior. Aprendamos e reaprendamos a compaixão, a fim de que a dor do outro se torne a nossa dor e não meçamos esforços para a dor lhe suplantar. Que a tolerância seja a bússola que guie e o farol que ilumine nossas ações, legíveis no mapa do nosso coração, marcando nossa caminhada de aprendizado e de crescimento.

 

Se não nos apiedarmos das crianças, inocentes da fragilidade humana, tão pouco olharemos o outro que está a nossa volta, ansioso pelo abraço da caridade. Amemos o mundo de tal forma que o regeneremos e partilhemos o consenso de que edificar é melhor do que destruir, de que contemplar é melhor do que denegrir e de que amar é melhor do que temer e ser temido.

 

O estado de sítio atualmente vivido por milhões de crianças em todo o mundo, sobretudo no Brasil e em países e comunidades de conhecida vulnerabilidade social, expõem tristemente o resultado da nossa ganância a preterir o outro em favor de nós mesmos.

 

Esta semana é um período de brincar, justo em sua expressão, pois a recreação é uma das melhores maneiras de “recriação” humana, ao promover a evolução dos seres e de suas sociedades. Temos na liberdade a maior expressão do nosso recriar e se a negarmos ao outro, a negaremos a nós mesmos, enclausurando parte do nosso próprio espírito e do nosso ser.

 

Mesmo diante do que de pior a humanidade possa produzir, o perdão deve ser cultivado nos nossos corações, para que o mesmo seja o bálsamo das feridas, outrora geradas pela nossa insensatez. Tratadas com o perdão, essas feridas cicatrizarão, tornando-nos capazes, mais uma vez, de acolher a todos de maneira solidária.

 

Assim, dê água a quem tem sede, de comer a quem tem fome, acolhida aos desamparados e afeto aos desafortunados. Resgatemos o amor que nos une e nos unamos pelo amor presente em cada um de nós, a fim de que construamos um estado duradouro de paz.

 

Que a sabedoria seja nosso principal instrumento e que a infância nos mova em sonhos, conquistas e coragem, pois só a criança é capaz de espelhar a esperança e o futuro aguardados ansiosamente por todos nós.

 

 

 

*Eduardo de Sena Agualuz é bacharel em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC), especialista em Tendências da Comunicação Digital pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), especialista em Investimento Social Privado pelo Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social (IDIS) e pós-graduado em Didática e Metodologia do Ensino Superior pela Escola Paulista de Negócios (EPN), com extensão pela Universidade de Havana - Cuba. Educador há 20 anos, é vencedor do Troféu Paulo Freire, o Prêmio da Educação (1999), e CEO e filantropo da Fundação Euzébio Leandro.

 

 

Revista Estações. Todos os direitos reservados. Copyright ©2014-2017.

Nenhum texto pode ser reproduzido sem autorização da Fundação Euzébio Leandro.

Please reload

Featured Posts

Encontros de Brincar

May 29, 2019

1/9
Please reload

Recent Posts

April 6, 2015

February 7, 2015

December 22, 2014

November 14, 2014

Please reload

Archive
Please reload

Search By Tags